A História do Festival de Cannes

 Em Aprendizagem, Filme

A História do Festival de CannesConsiderado o mais importante festival de cinema do mundo, Cannes acontece todos os anos, no mês de maio, no balneário de Cannes, na Riviera Francesa. Neste ano de 2019, o Festival chegou a sua 72ª edição e teve o diretor mexicano Alejandro González Iñárritu como presidente do júri. Iñarritu dirigiu Birdman (2014) e O regresso (2015).

História do Festival de Cannes

O nascimento do Festival de Cannes está muito relacionado à política e a Segunda Guerra Mundial. Durante a década de 1930, no pré-guerra, o ministro francês das Belas Artes, Jean Zay, estava descontente em como o fascismo na Itália e na Alemanha estavam influenciado a seleção de filmes do Festival de Veneza.

Por conta disso, Zay propõe a criação de um festival internacional de cinema que iria acontecer em Cannes. A ideia era para sair do papel em agosto de 1939, mas o início da Segunda Guerra em setembro atrapalha os planos e festival só vem a ser realizado, sete anos depois (1946), após o fim da guerra.

A importância do Festival de Cannes?

O Festival de Cannes é tão importante porque, diferente do Oscar (Academy Awards), ele aceita filmes de todos os países do mundo para concorrer aos prêmios. No Oscar são aceitos apenas filmes americanos, existindo apenas uma categoria de “Melhor filmes estrangeiro”.

O Festival deste ano já aconteceu e a Wizard Maringá trouxe a lista de ganhadores para que você tenha a oportunidade de assistir aqueles que mais te interessarem. A notícia boa é que tem um filme brasileiro entre os vencedores, confira só.

Vencedores da edição de 2019

– Palma de Ouro: Parasite, de Bong Joon-ho
– Grande Prêmio: Atlantique, de Mati Diop
– Prêmio do Júri: Bacurau, de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles e Les Misérables, de Ladj Ly
– Prêmio direção: Young Ahmed, Jean-Pierre Dardenne, Luc Dardenne
– Melhor atriz: Emily Beecham, por Little Joe
– Melhor ator: Antonio Banderas, por Dor e Glória
– Melhor roteiro: Portrait of a Lady on Fire, Céline Sciamma
– Menção especial: Elia Suleiman, por It Must be Heaven
– Camera D’Or (melhor filme de estreia): Nuestras Madres, de César Díaz
– Melhor curta-metragem: The Distance Between Us and the Sky, de Vasilis Kekatos, com menção especial para Monstruo Dios, de Agustina San Martín.

Ficou com vontade de viajar para Cannes para assistir ao Festival do ano que vem? Então venha para a Wizard Maringá e comece a aprender a falar francês.

Posts recentes

Deixe um comentário

Grandes escritores de língua espanhola para ler no originalEscolas de Idiomas em Maringá - Wizard Maringá